#10 RESENHA: “SIMON VS. A AGENDA HOMO SAPIENS” – BECKY ALBERTALLI

Resultado de imagem para Simon Vs A Agenda Homo Sapiens



















Olá paixões, a segunda resenha da noite é de um livro da intrísica, muiiito fofinho, acho que todos deveriam ler... vamos ao post




Autora: Becky Albertalli
Editora: Intrínseca
Páginas: 272
Avaliação:


Simon tem dezesseis anos e é gay, mas ninguém sabe. Sair ou não do armário é um drama que ele prefere deixar para depois. Tudo muda quando Martin, o bobão da escola, descobre uma troca de e-mails entre Simon e um garoto misterioso que se identifica como Blue e que a cada dia faz o coração de Simon bater mais forte. 
Martin começa a chantageá-lo, e, se Simon não ceder, seu segredo cairá na boca de todos. Pior: sua relação com Blue poderá chegar ao fim, antes mesmo de começar. 
Agora, o adolescente avesso a mudanças precisará encontrar uma forma de sair de sua zona de conforto e dar uma chance à felicidade ao lado do menino mais confuso e encantador que ele já conheceu.
Uma história que trata com naturalidade e bom humor de questões delicadas, explorando a difícil tarefa que é amadurecer e as mudanças e os dilemas pelos quais todos nós, adolescentes ou não, precisamos enfrentar para nos encontrarmos.
“Os leitores vão se apaixonar perdidamente por Simon.”                          
                                                                            ●●● 

Simon é um garoto de 16 anos que estuda no ensino médio rodeados de amigos, e já teve algumas namoradinhas, mas algo sempre pareceu errado em sua vida..

Um hetero que mal me conhece está me aconcelhando a sair do armário. Sou obrigado a revirar os olhos

Quando ele assume para si mesmo que ele é Gay, começa a trocar mensagens anonimamente com um garoto cujo pseudônimo era Blue, no início Simon sente um grande carinho pelo garoto, sem saber se aquilo se desenvolveria para algo mais, aliás, ele nem sabia quem ele era de fato.

Ele é uma pessoa. Pode até ser alguém que eu conheço. Mas não sei quem. E n.ão sei se quero saber. [...] Conversar com meus pais é mais cansativo que ter um blog.

O garoto não tem tanto medo de “sair do armário” para os mais próximos pois sabia que todos iriam compreender, mas ele se indignava com o fato de Homossexuais terem que declarar sua orientação enquanto héteros não tinham essa necessidade..

Nick pode não pode largar um violão por você, mas pausa o video game.

O protagonista também presenciava todas as agressões morais contra os estudantes de sua escola que tinham a coragem de admitir como se sentiam, e quais eram seus gostos, assim o único em quem ele confiava era o garoto do email..

E porque  seus óculos deixam você a cara do Harry Potter, né, Simon?

Depois de muito tempo com trocas frequentes de email, ambos se veem apaixonados, porém nenhum tem coragem de marcar um encontro pessoalmente para se olharem olhos nos olhos..

Você pode decorar os gestos de uma pessoa, mas nunca saber o que se passa na cabeça dela.

Simon é um garoto de muito bom gosto, além de ter amigos magníficos, conxorda que óreo e Harry Potter combina com qualquer coisa..

Acho que tenho dificuldade de me colocar no lugar dos outros as vezez. Acho que é meu maior defeito.

O livro é alternado entre a perspectiva de Simon e os email, o que nos faz querer juntar as pistas para descobrir quem é blue.

É que as vezes parece que todo mundo sabe quem eu sou, menos eu.
Tudo ia muito bem até que um garoto descobre a troca de emais e chantageia Simon, ameaçando jogar no Tumblr de fofoca da escola os prints da conversa. Assim o protagonista se vê em cima do muro entre contar para todo mundo que é gay ou ajudar seu chantagista..

Tentar não pensar em uma coisa é como brincar daquele jogo de martelar a toupeira. Cada vez que você bate em uma, outra surge na superfície.

Esse Livro é daqueles bem fofos, no qual você se apaixona pelo personagem principal e fica apreensivo com todos os fatos, pois não quer que nada dê errado..

Apesar de trazer um assunto que em pleno século XXI ainda é um tabu para milhares de pessoas e uma das principais causa de Bullying e até homicídios, a escrita é muito leve e delicada, é aquele tipo de livro que mesmo indiretamente é um tapa na cara dos preconceituosos pois faz você pensar nas suas atitudes..

Eu acgava que conhecia você. Parece que me enganei. Um dia, você vai olhar para trás e ver o que jogou fora.

Fiquei um pouco decepcionada com o final, ELE NÃO É RUIM, é que eu queria mais gente, esse livro não poderia ter acabado, queria mais Simon, mais oreo, mais harry Potter haha. Não vou dar mil e um motivos para vocês lerem porque ficaria uma lista infinita, mas se não lerem, estarão perdendo a perfeição..

E não consigo parar de sorrir. Há momentos em que realmente dá mais trabalho não sorrir,

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo