-->

#7 RESENHA: Cela sem Portas- Marcel trigueiro

Olá meus amorecos, ando meio sumida porque começou a faculdade, to com milhões de resenhas e leituras atrasadas então esse carnaval vou trazer algumas resenhas e tentar botar as leitura em dia. vamos lá


Publicação independente
Páginas: 324 páginas
Ano: 2016
Avaliação:
*Recebido em parceria com o autor..
Portador de uma forma rara de esclerose, Miguel consegue mover apenas os olhos, pálpebras e parte da mão direita, o que lhe permite ter um mínimo de independência para portar-se normalmente no mundo cibernético e sair-se relativamente bem na escola. Como ontem foi dia dos professores, Miguel redigiu e sua mãe transcreveu de próprio punho uma pequena carta que pretendem entregar à professora preferida dele, numa singela homenagem, assim que ela chegar para dar aula. Nessa mesma manhã excepcionalmente quente de primavera, pouco mais de quinze pessoas são feitas reféns por dois homens armados dentro de um ônibus próximo à Lagoa Rodrigo de Freitas. Tirar as vítimas das garras daqueles sequestradores deveria ser competência exclusiva das forças policiais cariocas. Entretanto, depois que a Polícia Civil começa a agir e a imprensa monta seu aparato para que todo o país fique ciente do que está acontecendo, uma fatalidade faz com que o agente federal de Inteligência Matheus Erming entre na operação. A partir daí, a situação vai ficando cada vez mais desesperadora para todos os que acompanham o sequestro. Para Miguel e sua mãe, que assistem a tudo na escola, o desespero e a sensação de impotência são amplificados quando se deparam com uma dura realidade e uma possibilidade talvez não tão remota. A realidade: a professora não chegará a tempo para a aula. A possibilidade: que aquela carta jamais seja lida.                                                                        
                                                                            ●●● 

Em um dia normal no Rio de Janeiro, uma professora pega seu ônibus para ir rumo ao seu trabalho, até que dois homens armados anunciaram um assalto, até aí tudo bem porque não era a primeira vez que a professora passaria por isso, mas tudo piora quando eles transformam um mero assalto em um sequestro. O pedido dos sequestradores é que liberem o Cartola, líder do quarto comando antes das 9:30 da manha ou alguém morreria a cada hora.

Se qualquer ali no ônibus morresse, inclusive ela, certamente haveria uma grande comoção, mas ninguém iria deixar de se alimentar em decorrência do seu fim,

Ângela, é professora em uma escola de física para crianças deficientes, a turma dela possuía paralisia cerebral, alguns casos mais graves do que outros. Miguel era seu aluno, ele apenas possui pouco movimento dos dedos, usava uma tecnologia de ponta que correspondia com o movimento que fazia  com os olhos... Este, passava seu tempo livre conversando com ótimos Hackers e Crakes.

Sim, dava valor as pequenas coisas, até por força do destino, e uma das ditas pequenas que na verdade são enormemente importantes é a amizade.

Porém quando o horário chega algo inesperado acontece chamando a atenção de todos, assim Matheus, da inteligência, se envolve no caso determinado a resolver o mistério atrás do sequestro e dos assassinatos, pois ficava difícil decretar quem era o real culpado...

-Quem você acha que corre mais perigo,hein? Os PMs, que enfrentam os piores banidos dessa cidade, ou você,  que fica em casa vendo Tv a noite toda?

A escrita é em terceira pessoa, então se alterna muito entre inúmeros personagens, que o autor não se aprofunda muito, mas o leitor é capaz de se envolver com todos para desvendar as pistas...


No início achei a leitura muito arrastada, não me prendia por nada no mundo, não entendia o porque de tanta informação, mas ao longo do livro tudo vai se encaixando e fazendo o total sentido para a investigação, o final é incrível por ser uma reviravolta enorme. O autor também trás muitos termos da internet, alguns realmente eu nem conhecia. Super indico para todos que amam uma trama policial que você se vê obrigada a juntar as peças porque nada lhe é dado de mão beijada...

-Olha confio totalmente em você. Me diz logo então. Você precisa interrogar esse Pedro Rosado?   - É Rossato.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo