-->

#12 RESENHA: O mundo perfeito - Claudia Marczak

Olá amores da minha vida, hoje trago a resenha de mais uma autora incrível que confiou no meu trabalho, vamos ver?




Título: O Mundo Perfeito                                                                Editora: Penalux                                                                          Ano: 2016                                                                                Páginas: 204                                                                                  Autora: Claúdia Marczak  
Avaliação:




Sinopse: "O cheiro de tabaco de Severino tomava o ar. Eduardo nunca fumara. Eduardo nunca fizera nada que não fosse politicamente correto. (...) Estava cansada. Eduardo beijou sua nuca levemente. Luisa sentiu vontade de chorar." Luisas, como a do romance de Cláudia Marczak, são mulheres que percebem tarde que o mundo escolhido não é o que almejaram. A única liberdade se encontra na ousadia de aventurar-se. Os romances de Marczak são portas para o universo feminino, aparentemente desconhecível, mas, na obra da autora, cada vez mais desnudo, claro e profundo. O romance O Mundo Perfeito me fez cair de um cosmo idealizado em direção à matéria pecaminosa. Não há um justo sequer, homem ou mulher." 
                                                                               ●●● 
                                                QUAL O SEU MUNDO PERFEITO?
                                                                         ●●● 
O mundo perfeito foge de todos os contos de fadas possíveis de se ler, ele é real, algo que acontece muito na vida das pessoa, o livro é escrito de forma que nos mostra os pensamentos de Luiza, uma mulher rica e muito bem casada, com dois filhos, um menino e uma menina, logo de cara já tive ódio da protagonista pelo jeito que ela tratava as crianças pois não havia ali nenhum sentimento de mãe..

"Sorria por dentro ao pensar que nenhuma delas teria como imaginar o que havia se passado alguns dias atrás. Essa lembrança pertencia a ela e era como uma conquista de um território inexplorado."
Luiza simplesmente sente repulsa de seus filhos, pois Eduardinho, o mais velho, é muito doentinho, muito frágil, segundo ela não presta pra nada, já Valéria é feia, gorda e muito barulhenta, não entendia porque seu marido, Eduardo, havia colocado o apelido da menina de princesa, pois esta passava longe de uma. Seu marido sonha em ter a casa cheia de crianças, e sonha com o terceiro filho, mas Luiza em seu interior nem cogita a ideia, imagina se nasce outra criança feia (ÓDIOOOOOO), assim ela inventa uma construção no banheiro, para tardar sua gravidez..

"É muito gratificante você poder escolher por si só o dia propício das coisas."
Eduardo, contrata Severino para essa reforma, um peão com o físico muito diferente de eduardo, e ainda fumava, coisa que o marido de luiza nunca fizera alias, ela o encarava como um príncipe, porém viu em Severino algo que faltava em Eduardo..
"Havia tempos não desfrutava o sabor da solidão, embora o grande paradoxo de sua vida fosse a falta daquilo que ela sentia demais. Sentia-se só, mas não era só".
Os filhos do empregado, os irmãos W como ela gostava de chamar, eram lindos, bem diferente dos dela, ela sentiu um afeto pelas crianças, apesar de não saber por quem eles puxará pois a mãe era gorda e o pai um peão de obra. Porém ela queria as crianças o mais perto possível, queria dar uma boa educção, bons cursos, boas roupas.
Que Luiza gostava de Eduardo todo mundo sabia, mas ele andava meio ausente viajando muito, a deixava muito sozinha, e quando estavam juntos ele sempre era muito cauteloso, preocupado com ela, foi ai que ela viu em Severino sua salvação, alias, ninguém precisava saber o que uma moça rica e um pobre igual a ele faziam juntos...
"...logo com ele, um homem tão lindo, tão inteligente, tão brilhante, tão perfeito!"
Com o passar dos tempos, Eduardo tem a ideia de trazer a família de Severino para morar na casa dos empregados, assim sua mulher teria os gêmeos W sempre por perto e não ficaria nunca sozinha, mas algo inesperado acontece Luiza engravida junto com Zefinha (mulher de severino). E agora o que seriam de suas vidas?
O livro foge um pouco do que estou costumada a ler, mas a escrita é leve e rápida, no livro não acontecem muitas coisas, é uma leitura calma, salvo, o final que acontece uma reviravolta que deixa o leitor tipo "COMO ASSIM CLÁUDIA?"..
"...ele podia lhe oferecer: uma válvula de escape para sua vidinha tediosa e um filho que poderia ser a sua redenção"
Ele realmente trás o dia a dia de uma mulher, com sentimentos que qualquer uma de nós podemos ter, ninguém está livre de se sentir insatisfeito com sua vida e procurar um mundo perfeito, apesar de sentir muito ódio da protagonista, no final é compreensível suas atitudes e até da para dar uma relevada em seus erros. A leitura foi muito boa, é algo para você ler rapidinho em um dia muito quente ou quando aquela ressaca bate, super recomendo.

Um comentário:

  1. Olá, tudo bem?
    Não conhecia o livro e nem a autora, mas achei a premissa bem diferente e interessante.
    Parabéns pela resenha, esse livrinho acabou de entrar na minha lista,rs.
    Beijos e seguindo aqui...

    Http://excentricagarota.blogspot.com.br

    ResponderExcluir

Criado por: Mariely Abreu | Todos os direitos reservados ©. voltar ao topo